Embarcação blindada para operação militar na Amazônia carrega motor FPT Industrial

A DGS Defense, Empresa Estratégica de Defesa, em parceria com a FPT Industrial lançam o 888 RAPTOR, com motor N67. Embarcação tática fluvial blindada de alto desempenho, a DGS 888 RAPTOR tem 9,2 metros de comprimento, capacidade de carga superior a 2.000 Kg, visão termal estabilizada, radar de ultra-alta definição e 4 estações para armamento calibres 12,7 e 7,56 mm, atendendo e superando todos os requisitos operacionais e logísticos desejados para uma embarcação dessa categoria.

Tudo isso, impulsionado pelo motor N67 da FPT Industrial, capaz de garantir uma melhor eficiência mesmo nas situações mais exigentes, sem comprometer a vida útil do motor. Este desempenho competitivo é suportado por redução de ruído e vibrações criando uma sensação de navegação extremamente favorável. O motor da FPT Industrial se enquadra na faixa de propulsores “High Speed”. É constituído por 6 cilindros em linha e com volume de 6.7 litros. Equipado com um turbocompressor de alta eficiência, gera 570 hp de potência.

A FPT Industrial, que possui no seu portfólio motores para máquinas agrícolas e de construção, caminhões, ônibus e Grupos Geradores, além dos barcos, desenvolveu o motor N67 para a DGS 888 RAPTOR com características específicas para essa aplicação como confiabilidade e robustez. Para Marco Rangel, Presidente da FPT Industrial, “Fazer parte desse projeto da DGS marca a entrada da FPT Industrial no mercado marítimo no Brasil. No mundo somos referência nessa aplicação, e toda a nossa experiência só irá beneficiar o nosso cliente e o mercado brasileiro”, conclui o executivo.

Além disso, a DGS 888 RAPTOR possui capacidades únicas, como navegar em locais com apenas 50 centímetros de água, mesmo em presença de objetos na superfície ou semi-submersos, como troncos de árvores, além de transportar 15 homens a distâncias superiores a 500 km, a uma velocidade média de 60 km/h.

Uma das maiores vantagens da DGS 888 RAPTOR é ser 100% fabricada com um copolímero de alto peso molecular, conferindo características exclusivas como, por exemplo, retardo de chama, ser insubmergível (por ter uma densidade menor que a água) e ter elevada capacidade de absorver choques, o que a diferencia das embarcações feitas em fibra de vidro e alumínio.

Assista no vídeo abaixo o DGS 888 RAPTOR em ação!

Sustentabilidade e Tecnologia caminham lado a lado para a FPT Industrial

Na semana em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, a FPT Industrial tem mais um motivo para comemorar. A marca acaba de ser premiada pela AEA – Associação Brasileira de Engenharia Automotiva – com o primeiro lugar no Prêmio AEA de Meio Ambiente 2017, na categoria Tecnologia.

A cerimônia de entrega da premiação foi realizada ontem, dia 07, em São Paulo, e contou com a presença de representantes de importantes empresas, associações e órgãos brasileiros, como a ANFAVEA e o IBAMA.

Com o trabalho “Os desafios da introdução do óleo API CJ4 no mercado da América Latina”, os engenheiros/autores Luiz Noronha e Gustavo Teixeira confirmaram o compromisso da FPT Industrial com a evolução tecnológica e respeito ao meio ambiente.

“O Prêmio AEA é um importante reconhecimento de que a FPT tem  ações sólidas e agora premiadas em nossa região, a respeito da sustentabilidade”, afirma Noronha.

Em sua 11ª edição do Prêmio, a AEA tradicionalmente reconhece as empresas, universidades e institutos de pesquisas que se destacam através de projetos de tecnologias e responsabilidade social, que beneficiam o meio ambiente e a qualidade de vida.  Em 2014, a FPT recebeu Menção Honrosa pelo trabalho “Desempenho e Emissões de um motor diesel operando com baixas vazões de hidrogênio”, de autoria do engenheiro Luiz Noronha.

Clique aqui e baixe o artigo vencedor do prêmio.