Founders Digital

FPT estreia espaço próprio e leva novidades à Fenatran

Pela primeira vez, a FPT apresenta um estande próprio e uma gama de novidades para o ramo de transporte durante a Fenatran, o Salão Internacional do Transporte Rodoviário de Carga. Considerado um dos maiores e mais completos eventos voltados para toda a cadeia do transporte rodoviário de carga da América Latina, a Fenatran é uma grande oportunidade de mostrar as inovações para o público.

Motores e tecnologias expostas

O grande destaque está sendo o Powertrain, um conjunto de soluções que engloba os eixos, transmissões, motores e outras tecnologias para garantir eficiência, potência e durabilidade para os motores da FPT, que antes era utilizado apenas na Europa.

Além desse modelo, estão presentes no local um motor N67 e um Cursor 13, motores que equipam caminhões Tector, Stralis e Hi-Way da Iveco. No estande também é possível ver de perto um exemplar do motor F1C – que hoje equipa o caminhão HD80, da CAOA –, a transmissão FPT modelo 2840.6 e eixo traseiro FPT modelo NDA-SW aplicado em veículos leves.

 

Grandes diferenciais

A presença de sistemas de injeção eletrônica sofisticados (Common Rail e Unidades Injetoras Eletrônicas de terceira geração), a escolha de muitos dispositivos de admissão de ar (turbocompressores com Wastegate, Geometria Variável ou Duplo Estágio) e a disponibilidade de versões com gás natural veicular (GNV) transformam os motores da FPT na melhor solução para aplicações rodoviárias, e esse é o objetivo da marca ao levar suas soluções à Fenatran.

Câmbio automatizado: mais conforto para o motorista

A evolução da tecnologia, cada vez mais presente nos veículos, faz surgir diversas dúvidas. Uma questão muito comum na hora de comprar um veículo é se o câmbio automatizado (ou robotizado) consome mais combustível do que o câmbio manual. Os veículos de câmbio automatizado proporcionam mais conforto ao dirigir, pois evitam que o motorista troque de marcha constantemente. Mas aqueles que preferem câmbio manual sempre defendem que o consumo de combustível é maior.

Mentira. O destaque desse tipo de câmbio é o baixo consumo de combustível e ainda emite menos CO2. O câmbio automatizado possui a caixa idêntica à do manual, mas utiliza um sistema de dois servos-robôs, que automatiza o acionamento da embreagem e, após analisar diversas variáveis como velocidade, temperatura, rotação etc., faz a troca das marchas.

Com o câmbio automatizado dá para sentir os trancos da mudança de marcha. Acontece que, no processo de troca de marchas, o sistema automatizado aciona a embreagem e interrompe a aceleração e, ao soltar a embreagem com a nova marcha já engatada, o veículo está acelerado, causando um leve solavanco. Para evitar esse tranco, basta tirar o pé do acelerador na hora da mudança de marchas, como em um carro manual.

A desvantagem do câmbio automatizado é o custo da manutenção, que costuma ser mais cara e específica que o câmbio manual. Entretanto, esse modelo de câmbio é o que oferece o maior conforto ao motorista.

Manutenção: cuidando do seu motor FPT

Todo motorista ou operador de máquina sabe que o motor requer uma atenção especial. Caso ele apresente falhas durante a operação, o seu veículo ou máquina ficará obsoleto, prejudicando a sua produtividade. Pensando nisso, chamamos o nosso especialista Reinaldo Rodrigues para lhe dar algumas dicas valiosas sobre a manutenção do seu motor FPT.

O que achou das nossas dicas? Deixe nos comentários a sua opinião!

Intercooler: por que ele é tão importante?

Cada vez mais, o intercooler ganha importância entre os elementos do motor. No post de hoje, você vai saber o que é o intercooler, como ele funciona e por que ele é tão importante.

Em linhas gerais, o intercooler tem a função de resfriar o ar que está sendo pressurizado antes de ele entrar no motor. E qual a vantagem disso? Imagine que a turbina do motor esteja puxando o ar da admissão a uma temperatura de 30°. Quando esse ar é pressurizado, a sua temperatura pode se elevar a 80°, por exemplo. Ou seja, um ganho de 50° de temperatura. A temperatura mais alta deixa o ar mais dilatado, reduzindo a quantidade de oxigênio e fazendo com que as moléculas fiquem mais distantes umas das outras.

E por que isso não é bom para o motor? O cilindro tem uma certa capacidade de volume e, ao injetar o ar dilatado, menos oxigênio é utilizado na câmara de combustão, reduzindo assim o torque e a potência do motor. Além disso, o pistão eleva ainda mais a temperatura da mistura ar-combustível injetada para dentro do cilindro e, se essa mistura já entrar no compartimento a uma temperatura mais baixa, evita que o ar se dilate muito. A temperatura amena do ar também ajuda a resfriar o cilindro, o pistão e todas as outras peças que sofrem o impacto da mistura ar-combustível quente. Em resumo, o intercooler não serve apenas para aumentar o torque e a potência do motor, ele serve também para ajudar a preservar a temperatura da câmara de combustão.

O intercooler nada mais é do que um trocador de calor. Por ficar posicionado na parte frontal do veículo, ele consegue aproveitar o ar do ambiente, deixando a parte de metal mais fria, o que, consequentemente, vai resfriar o ar que passa pelas galerias da peça. Nesse aspecto, é importante dizer que a temperatura do ar do ambiente vai interferir na eficiência do resfriamento do intercooler. É dizer que o intercooler de um veículo rodando a uma temperatura ambiente de 5°, por exemplo, terá uma eficiência maior do que um intercooler de um carro rodando em um lugar com o clima a 35°.

Como você pode ver, as vantagens em se utilizar o intercooler são imensas. Não esqueça nunca de seguir corretamente os procedimentos de manutenção e verificações periódicas nesta peça.

Porque não chipar o seu motor

Os motores com injeção eletrônica de hoje em dia possuem um nível de tecnologia tão avançado que suas funções são gerenciadas por uma central que controla inúmeros detalhes, tais como a tempo de abertura de bicos, ângulo de injeção de combustível, pressão de injeção, queima de combustível, corte de giro, estabilidade de marcha lenta, limitações de velocidade e muitos outros.

Quando se fala em “chipar o motor”, as pessoas estão se referindo à prática de modificar os parâmetros da injeção eletrônica quanto às suas variáveis, podendo aumentar a potência do veículo e elevar o torque em baixas rotações. Porém, a FPT não recomenda a realização dessas alterações na calibração original do motor.

Nossos engenheiros desenvolveram cada versão de motor buscando a melhor relação entre desempenho, consumo, durabilidade e, é claro, respeitando os níveis de emissões. Quando você altera o software do motor, acaba prejudicando outros parâmetros e, muitas vezes, só descobrirá a falha quando seu bruto quebrar. Por exemplo: você aumenta a potência, mas pode comprometer a temperatura do turbo e pistões, pressão no interior do cilindro, que comprometem os pistões, bielas, casquilhos, fazendo-os durar muito menos. Vale lembrar também que qualquer modificação do tipo acarreta na perda da Garantia. E aí o prejuízo no bolso pode ser muito maior…

Quando você “chipa o motor”, os ganhos podem até ser imediatos. Porém, a longo prazo, eles não compensam os estragos que podem acontecer. Nossos motores já são desenvolvidos para atender perfeitamente a sua missão.

Conheça a fábrica da FPT em Sete Lagoas (MG)

Fundada em 2000, a fábrica de motores da FPT Industrial em Sete Lagoas (MG) é responsável pela fabricação de produtos das famílias de motores F1, NEF e S8000. Com uma área de 14 mil metros quadrados e cerca de 270 funcionários empregados, a fábrica mineira exporta para os mercados nacional e internacional. No vídeo abaixo, o Leandro Almeida, da equipe de Produção, e o Germanio Nogueira, da Engenharia, te levam em um passeio pela linha de produção em Sete Lagoas. Assista!

O banco de provas da FPT Industrial

A FPT Industrial é uma das principais produtoras de motores do mundo. Para conquistar esse reconhecimento nos esforçamos sempre em agregar valor aos produtos que equipam as suas máquinas, caminhões e Geradores de Energia.

Dentro do nosso laboratório de motores, trabalhamos com mais de 60 protótipos por ano, ultrapassando mais de 3.000 horas de testes para cada motor. Toda a bateria de testes tem como objetivo garantir que o seu motor FPT funcione com a máxima performance, eficiência e menores níveis de emissões de poluentes.

Veja no vídeo abaixo o nosso engenheiro Fernando Ulhoa comentando sobre o banco de provas da FPT Industrial localizado em Betim, Minas Gerais.

O CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DA FPT INDUSTRIAL

O Centro de Distribuição da CNH, que opera a logística de peças da FPT Industrial, está localizada em Sorocaba/SP, ocupando uma área verde de 135 mil m2. Para um atendimento ágil e eficiente, ele está próximo às principais rodovias e aeroportos, com rotas expressas e frete prioritário para pedidos emergenciais. O Centro de Distribuição controla, com precisão, a estocagem de mais de 20 milhões de itens para que você receba a sua peça no menor tempo possível e onde você estiver.

Conheça o moderno Centro de Distribuição CNH Industrial no vídeo abaixo.

Embarcação blindada para operação militar na Amazônia carrega motor FPT Industrial

A DGS Defense, Empresa Estratégica de Defesa, em parceria com a FPT Industrial lançam o 888 RAPTOR, com motor N67. Embarcação tática fluvial blindada de alto desempenho, a DGS 888 RAPTOR tem 9,2 metros de comprimento, capacidade de carga superior a 2.000 Kg, visão termal estabilizada, radar de ultra-alta definição e 4 estações para armamento calibres 12,7 e 7,56 mm, atendendo e superando todos os requisitos operacionais e logísticos desejados para uma embarcação dessa categoria.

Tudo isso, impulsionado pelo motor N67 da FPT Industrial, capaz de garantir uma melhor eficiência mesmo nas situações mais exigentes, sem comprometer a vida útil do motor. Este desempenho competitivo é suportado por redução de ruído e vibrações criando uma sensação de navegação extremamente favorável. O motor da FPT Industrial se enquadra na faixa de propulsores “High Speed”. É constituído por 6 cilindros em linha e com volume de 6.7 litros. Equipado com um turbocompressor de alta eficiência, gera 570 hp de potência.

A FPT Industrial, que possui no seu portfólio motores para máquinas agrícolas e de construção, caminhões, ônibus e Grupos Geradores, além dos barcos, desenvolveu o motor N67 para a DGS 888 RAPTOR com características específicas para essa aplicação como confiabilidade e robustez. Para Marco Rangel, Presidente da FPT Industrial, “Fazer parte desse projeto da DGS marca a entrada da FPT Industrial no mercado marítimo no Brasil. No mundo somos referência nessa aplicação, e toda a nossa experiência só irá beneficiar o nosso cliente e o mercado brasileiro”, conclui o executivo.

Além disso, a DGS 888 RAPTOR possui capacidades únicas, como navegar em locais com apenas 50 centímetros de água, mesmo em presença de objetos na superfície ou semi-submersos, como troncos de árvores, além de transportar 15 homens a distâncias superiores a 500 km, a uma velocidade média de 60 km/h.

Uma das maiores vantagens da DGS 888 RAPTOR é ser 100% fabricada com um copolímero de alto peso molecular, conferindo características exclusivas como, por exemplo, retardo de chama, ser insubmergível (por ter uma densidade menor que a água) e ter elevada capacidade de absorver choques, o que a diferencia das embarcações feitas em fibra de vidro e alumínio.

Assista no vídeo abaixo o DGS 888 RAPTOR em ação!