Acontece, Cursor, Off Road - Motores

Diferenciais do Motor FPT Cursor 13 – pódio no Rally Dakar 2016 e 2017

Uma das principais competições automobilísticas do mundo, e considerada a mais longa e difícil prova de rali, o Rally Dakar exige alta performance, resistência e grande potência dos motores que equipam os veículos participantes. Em 2017 a FPT Industrial participou pelo sexto ano consecutivo da competição, e o motor Cursor 13 garantiu a terceira e quarta colocação para holandês Gerard De Rooy e o argentino Federico Villagra, respectivamente.

Em 2016, o competidor de Rooy, da equipe “Petronas Team De Rooy Iveco”, com o caminhão Powerstar 501 equipado com motor Cursor 13 com 900 cv, conquistou o primeiro lugar da competição. Outros três pilotos que correram neste ano com caminhões equipados com o Cursor 13 conquistaram posições de destaque no top 10 do ranking geral. Os pilotos Frederico Villagra, Ton Van Genugten e Pep Vila ficaram em 3º, 5º e 10º lugar, respectivamente.

Para aplicação no Rally Dakar, os motores recebem uma preparação especial no Centro de Pesquisa & Desenvolvimento da FPT em Arbon, Suíça. Fazendo uma comparação, o motor Cursor 13 para uso comercial, utilizado no veículo IVECO Stralis Hi-Way, possui 560 hp e torque máximo de 2.500 Nm. Baseado nessa diferença observada fica fácil perceber que os motores destinados a equipar caminhões que estão no Dakar são desenvolvidos e preparados para esta competição e situação extrema da aplicação.

A linha de motores Cursor 13 traz como características a alta confiabilidade, robustez, potência e rápida resposta, além do respeito ao meio ambiente, presente na tecnologia Euro VI. A seleção da nova geração do motor Cursor 13, de 13 litros, com o hardware da versão Euro VI, permitiu a entrega de 900 cavalos de potência, com torque máximo de 4000 Nm a 1000 rpm. O propulsor com 6 cilindros em linha combina as mais avançadas tecnologias, incluindo a segunda geração do sistema de injeção HD Common Rail, que proporciona mais de 2.200 bar de pressão e garante força e potência para os caminhões.

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *