Motor, Prevenção

Por que é necessário lubrificar o motor?

Com certeza, você já ouviu falar que os óleos lubrificantes são parte essencial do motor. Mas você sabe por quê? Conhece todas as suas funções ou que ele é usado até na vedação? Que se usado de forma errada pode ocasionar até a perda do motor?

Preparamos este post para lhe explicar tudo sobre ele, tirando as dúvidas e mostrando sua importância no funcionamento dos motores FPT.

A importância do lubrificante e como ele atua

O óleo lubrificante é considerado um componente do sistema do equipamento e sua utilização correta é fundamental para o funcionamento do motor. Na FPT, nossos modelos passam por uma variedade de testes para avaliar e verificar qual o lubrificante correto e os períodos de troca.

Suas funções são:

  • Lubrificação: ele é responsável por separar as partes móveis e, assim, reduzir atrito e, consequentemente, o desgaste das peças.
  • Resfriamento: alguns componentes do motor possuem o óleo lubrificante como a primeira linha para dispersão de calor, e o lubrificante tem grande importância no processo de controle da temperatura.
  • Vedação: na viscosidade correta, ele trabalha impedindo vazamentos no sistema, além de ter um papel primordial na vedação da câmara de combustão, o que auxilia na redução de consumo e aumento da eficiência do motor.
  • Dispersão: o lubrificante possui aditivos que atuam como agentes dispersantes no sistema que impedem a aglomeração dos contaminantes e os mantêm em suspensão no óleo para que eles sejam descartados com a parte antiga, no momento da troca.
  • Detergências: os aditivos também funcionam como detergentes, removendo depósitos e impedindo a formação de novos depósitos nas galerias do motor.

Como usar corretamente

Para saber se você o está utilizando corretamente, a indicação de nossos embaixadores é acompanhar de perto a quilometragem ou o intervalo de troca de óleo, recomendado no manual de instruções. O período de troca de óleos e filtros é escolhido através de um grande estudo da FPT e garante a durabilidade de seu motor.

Uma boa dica é que a CNH Industrial disponibiliza um serviço de análise de óleo através de seus concessionários. Esse diagnóstico pode antever quaisquer problemas de degradação do óleo ou desgastes anormais no sistema causados por agentes externos.

É hora de trocar?

Há duas formas de checar se seu óleo já está envelhecido e a hora para trocar: o cumprimento dos períodos de troca e através de análises periódicas pelos profissionais indicados, pois não há nenhuma análise visual ou subjetiva que possa gerar essas informações e garantir a integridade do lubrificante.

Como escolher o melhor?

Você deve sempre seguir as orientações da FPT para o modelo do seu motor. Veja as classificações API e SAE recomendadas pelo fabricante (exemplo: SAE 15W40 API CI4) e tenha cautela ao ouvir opiniões de terceiros. Muitos mecânicos recomendam uma linha diferente da orientada, falando que há aditivos que são superiores, mas a diferença na composição do lubrificante pode comprometer seu equipamento, já que as peças não foram desenvolvidas para aquele tipo de elemento.

Agora você está por dentro de todas as informações sobre lubrificantes, como mantê-los sempre ok e garantir a durabilidade de seu motor. Gostou do post? Comente aqui abaixo.

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *