FPT e Giorgio Moroder: som do futuro chega inspirado nos nossos motores

O novo hit do DJ, compositor e produtor musical, Giorgio Moroder, pretende colocar todos para dançar ao som dos nossos motores. 

“Preludio” já está disponível no Spotify, juntamente com a playlist especial que reúne uma série de podcasts sobre o processo criativo, além de diversos sucessos que marcaram a carreira de Moroder. Concebida e criada pelo gênio musical Moroder, vencedor de três prêmios Oscar, a canção de quatro minutos de duração utiliza elementos sonoros característicos dos motores FPT Industrial.

A palavra “prelúdio” significa acontecimentos anteriores aos que virão a ser narrados. Em termos musicais, o recurso aparece como uma música de curta duração e que tem o papel de fazer uma espécie de introdução à próxima. A partir dessa lógica, a produção de Moroder se assume como um espetáculo antes do verdadeiro show: a apresentação do motor FPT. Ao mesmo tempo, ela se apresenta como um convite ao ouvinte de mergulhar no universo FPT, sentindo a energia transmitida por nossos motores através de ondas sonoras.

A playlist “The Sound Of Future” conta com quatro episódios especiais. Cada um deles dedicado às características principais do Cursor X, motor futurista concebido para personificar a forma como enxergamos o futuro: com o compromisso de pesquisar e desenvolver fontes alternativas e renováveis de combustível alinhados com as necessidades de todo o planeta.

Fique por dentro! Clique aqui para ouvir a playlist “Som do Futuro” e confira um vídeo especial que conta tudo sobre o processo de criação de “Preludio”: 

Caminhões da Iveco utilizam a potência do Cursor 13 para competir no Rally Dakar 2020

Todo início de ano, os maiores corredores do mundo se unem em uma supercompetição que desafia limites e faz com que eles superem os próprios obstáculos. O Rally Dakar movimenta o mundo automobilístico com um percurso extremamente desafiador. Na edição deste ano, a primeira a acontecer na Arábia Saudita, 75% dele é composto por áreas desérticas. Para enfrentar um volume tão grande de terrenos arenosos, os veículos precisam oferecer ao operador condições favoráveis para superar todas as etapas. Pensando nisso, fornecemos uma versão diferente dos nossos motores para a equipe PETRONAS Team De Rooy, da IVECO.

Os participantes estão contanto com a ajuda do Cursor 13, em uma configuração especial pensada para corridas desenvolvida no Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Arbon (Suíça). Originalmente, o motor foi projetado para suportar as necessidades de serviços pesados de máquinas que atuam no setor industrial e de transporte. A versão desenvolvida para os caminhões da Iveco oferece potência máxima com alcance de 1.000hp, garantindo robustez, alta confiabilidade e durabilidade.

Depois de uma temporada na África e na América do Sul, o Rally Dakar chega ao Oriente Médio explorando mais de 7.500km da Arábia Saudita. A primeira etapa começou na cidade Jidá e trouxe ótimas notícias: Janus van
Kasteren (# 505), colocou sua Powerstar na terceira posição, levando a equipe De Rooy IVECO da PETRONAS ao pódio. Albert Llovera (# 517) entrou no Top 20, enquanto Versteijnen (# 522) e Becx (# 531) terminaram na 21ª e 22ª posição.

O palco para a disputa da segunda etapa foram as cidades de Al Wajh e Neom. O percurso de mais de quatro horas foi encerrado com Albert Llovera ainda mais próximo do top 10: ele finalizou na 11ª posição depois dos 367 quilômetros cronometrados. Janus van Kasteren ficou em 13º na linha de chegada, Michiel Becx em 29º e Vick Versteijnen em 30º. A terceira etapa aconteceu no dia 7 de janeiro e chegou para confirmar a excelência dos brutos da PETRONAS. Depois de muitos obstáculos, Janus van Kasteren (#505), Vick Versteijnen (#522), Albert Llovera (#517) e Mi Michiel Becx (#531) conseguiram ficar entre os 20 melhores concorrentes.

Em uma competição tão extrema, contar com tecnologia de ponta diminui os riscos e facilita o caminho até o pódio. Utilizamos a nossa engenharia para conquistar as melhores posições nas últimas edições do Rally Dakar, como aconteceu na ano passado, no Peru. Todos os membros da PETRONAS terminaram nas 10 primeiras posições, comprovando o poder de fogo dos nossos motores. A previsão para esse ano é bastante positiva também, já que a equipe conta com três caminhões Powerstar e um Trakker, além de contar com a ajuda de Gerard de Rooy, piloto holandês vencedor das edições de 2012 e 2016, que dessa vez não participa da corrida, mas que vai acompanhar e ajudar a equipe a até o dia 17 de janeiro, quando a edição deste ano chega ao fim.

Os nomes por trás da PETRONAS Team De Rooy de 2020 são:
Janus van Kasteren (piloto); Frank van Hoof (copiloto); Erwin van den Bosch (mecânico), Albert Llovera (piloto); Ramon Peters (copiloto); Ferran Marco Alcayna (mecânico), Victor Willem Corne Versteijnen (piloto); Andreas van der Sande (copiloto); Teun van Dal (mecânico), Michiel Becx (piloto); Edwin Kuijpers (copiloto); Bernard der Kinderen (mecânico).

Vamos torcer juntos pelos pesados da Iveco!