O que torna o Cursor um motor esportivo?

O que faz do Cursor um motor esportivo

Artigo de Leonardo Almeida, Market Intelligence

Destinada a aplicações pesadas e com uma faixa comercial de potência entre 245 e 1.000 cv, a série Cursor foi concebida para fornecer potências específicas elevadas (cavalos por litro) e respostas de aceleração rápidas, juntamente com um baixo consumo de combustível.

As principais características do Cursor são o alto desempenho, a extrema confiabilidade e os melhores intervalos de manutenção de sua categoria, que se traduz em custos operacionais reduzidos para o cliente.

A série recorre às avançadas unidades eletrônicas injetoras ou ao sistema de injeção de combustível Common Rail para tarefas pesadas. O design do motor contém um conjunto de soluções técnicas para obter máxima confiabilidade e durabilidade. 

Os motores Cursor de 6 cilindros oferecem cilindradas de 7,8 a 15,9 litros, em versões a Diesel e também a gás natural. Todos os motores dispõem de gestão eletrônica e sistema de turbocompressor, lembrando que nas versões a gás não há perda de desempenho quando comparado às versões a diesel.

Leonardo Almeida, Market Intelligence da FPT
Leonardo Almeida, Market Intelligence na FPT

Desenvolvimento

Os modelos foram desenvolvidos para atender às mais exigentes necessidades de serviço pesado, combinando baixo consumo de combustível com um design compacto e leve, o que simplifica seu uso, seja em caminhões, ônibus, máquinas agrícolas ou de construção, geradores de energia e embarcações.

Lançada pela primeira vez em 1998, a linha Cursor passou por várias melhorias contínuas para se manter em dia com as crescentes exigências dos clientes em desempenho e eficiência. 

As melhorias acompanham as mudanças de regulamentações de emissões, que resultaram em inovações tecnológicas como turbocompressores de geometria variável, injeção Common Rail de alta pressão, desenvolvimento de novos materiais e soluções revolucionárias de pós-tratamento.

Robustez em alta velocidade

A evolução permanente via desenvolvimento tecnológico torna o Cursor o motor mais esportivo de sua categoria. Prova disso são os excelentes resultados obtidos quando o propulsor é colocado a prova. 

Em março de 2018, o lago Como na Itália foi o palco de um novo recorde mundial de velocidade em água. Para essa missão, foi utilizado um motor Cursor 16 de incríveis 1700 cavalos de potência de um barco de corrida tipo three-point pilotado por Fabio Buzzi, que chegou à incrível marca de 277,5 km/h, batendo a maior marca anterior estabelecida em 1992. 

A mesma família de motor também é utilizada na Copa Truck, a maior competição de caminhões do Brasil. Sob o capô, os pesados da Iveco carregam a força do Cursor 13 que, na categoria, recebem uma preparação especial para chegar a 1.200 cv, permitindo velocidades de até 250 km/h. 

Motor da série Cursor no Rally Dakar

A família Cursor também está presente nos caminhões do time De Rooy no Rally Dakar. Os motores usados em uma das mais tradicionais competições de rali oferecem cerca de 1.000 cv, força de sobra para encarar uma das competições mais extremas do mundo, que exige dos times e suas máquinas paixão, tecnologia e muita resistência. 

Muito mais que acelerar

E não é só em velocidade que o motor bate recordes. Utilizado na CR 10.90, colheitadeira de grãos da New Holland Agriculture, o Cursor 13 de 652 cv ajudou a máquina a estabelecer um novo recorde de desempenho produtivo. A marca entrou para o Guinness Book ao colher 797.656 toneladas de trigo em apenas 8 horas de trabalho.

Essas conquistas nos dão orgulho e a certeza de que a série Cursor é a mais esportiva, robusta, econômica e durável da categoria.

A FPT marca presença na pole position da primeira etapa da Copa Truck 2019

Nesse final de semana, aconteceu a primeira etapa da Copa Truck 2019 no Autódromo Internacional de Goiânia (GO). A equipe Usual IVECO Racing fez sua estreia na competição contando com os pilotos Djalma Pivetta (#21) e Felipe Giaffone (#4), maior vencedor da competição.

Os motores da FPT Industrial aceleraram os caminhões da nova equipe na briga pelo pódio. Para conquistar esse resultado, os caminhões IVECO foram equipados com o motor Cursor 13 que foi preparado especialmente para as provas, com 1.200cv de potência e torque de 4.300 Nm. Após os ajustes nos motores, os pesados podem alcançar velocidades de até 250km/h.

A estreia da Usual IVECO Racing foi surpreendente até para Felipe Giaffone, que conquistou uma pole position a bordo do Iveco. O campeão contou: “Ser terceiro hoje superou as minhas expectativas e as da equipe.”

Não só a arte interna foi modificada: os caminhões também ganharam uma pintura diferenciada e agora têm a cor azul metálica.

Até a final, em dezembro, serão nove etapas. A próxima etapa acontece em Campo Grande (MS) no dia 14 de abril e você pode garantir seu ingresso no site: http://copatruck.com.br/calendario-ingressos-2019/

FPT Industrial acelera a Copa Truck 2019

No próximo domingo, dia 24 de março, a partir das 11h30, acontece a primeira etapa da tão aguardada Copa Truck 2019. Neste ano, o local escolhido para a abertura da temporada foi o Autódromo Internacional de Goiânia (GO) – que atraiu um recorde de público de 36 mil pessoas. Vale lembrar que a competição vai até o fim de dezembro e serão 9 etapas, confira as datas:

1ª ETAPA – 24/03 – GOIÂNIA/GO

2ª ETAPA- 14/04 – CAMPO GRANDE/MS

3ª ETAPA- 02/06 – LONDRINA/PR

4ª ETAPA – 14/07 – CURVELO/MG

5ª ETAPA – 18/08 – STA. CRUZ DO SUL/RS

6ª ETAPA – 01/09 – RIVERA/UR

7ª ETAPA – 06/10 – TARUMÃ/SP*

8ª ETAPA – 27/10 – CURITIBA/PR*

9ª ETAPA – 08/12 – SÃO PAULO/SP*

*Sujeito a confirmação.

A participação da FPT Industrial neste ano continua firme e forte, acelerando os pesados da Usual IVECO Racing, mas conta com algumas novidades. Começando por dentro, sob o capô dos pesados da Iveco, está o poderoso motor Cursor 13, com 1.200cv de potência e torque de 4.300Nm. As atualizações feitas na máquina foram pensadas especialmente para a competição e permitem que os caminhões alcancem uma velocidade de até 250km/h. É para, literalmente, voar até o pódio! Por fora os caminhões ganharam uma pintura diferenciada, azul metálica.

A equipe será representada por dois grandes nomes, os pilotos Djalma Pivetta (#21) e Felipe Giaffone (#4) – maior vencedor da competição.

“A emoção da Copa Truck coloca à prova a performance dos nossos motores sob altas exigências. Esse mesmo espírito está presente nos caminhões de rua. Resistência, eficiência e alta tecnologia são atributos reconhecidos da FPT Industrial”, afirma o especialista de Marketing Produto da FPT Industrial, André Faria.

Para acompanhar a maior competição de caminhões do Brasil, basta comprar os ingressos pelo site oficial: http://copatruck.com.br/ ou assistir a cobertura completa pelo SporTV 3.

Final Dakar 2019: Saiba tudo sobre a performance da Equipe IVECO

Após 11 dias, dez etapas e milhares de quilômetros de competição intensa em um percurso desafiador, aconteceu a final do #Dakar2019 na última quinta-feira, dia 17 de janeiro.

As areias do Peru foram palco para o espetáculo de adrenalina do evento que é considerado o rali mais difícil do mundo.

Os veículos PowerStar, equipados com o Cursor 13, motorizaram o time Petronas De Roy IVECO. Mais uma vez, os motores mostraram toda sua confiabilidade, robustez e  segurança para cumprir sua missão em qualquer tipo de terreno e operação.

O Cursor foi adaptado especialmente para o rali. A customização ficou a cargo do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da FPT Industrial em Arbon, na Suíça. O resultado foi um motor de 13 litros com cerca de 1.000 cavalos de potência e desempenho inigualável. Toda essa dedicação e força bruta não poderiam dar em outra: a equipe IVECO, que obteve uma excelente performance em todo o percurso, conquistou o pódio e ficou entre os dez primeiros colocados da edição 2019.

Confira as colocações dos pilotos IVECO no pódio geral da edição:

3º lugar: Gerard De Rooy

Estrela do time, o piloto experiente, vencedor das edições de 2012 e 2016, retornou à competição no comando do veículo #503 e destacou-se em diversos estágios da disputa, alcançando a primeira colocação na sétima etapa. Gerard, que não deixou a peteca cair durante todo o percurso, ficou em terceiro lugar no pódio final do Dakar 2019.  

4º lugar: Federico Villagra

O argentino Federico Villagra foi um dos destaques do time IVECO desta edição a bordo do veículo #505. O piloto se manteve bem colocado em diversas etapas do rali, chegando na quarta posição, na terceira etapa, e na segunda posição, na oitava etapa. Após enfrentar com estilo toda a complexidade dos terrenos de difícil navegação, ele se classificou no quarto lugar do pódio final.

7º lugar: Anton Van Genugten

Com uma excelente performance durante toda a disputa, Anton van Genugten, que já havia se destacado na competição em 2018, levou momentos de emoção e adrenalina para a torcida do time IVECO. Na direção do veículo #509, o piloto rendeu momentos emocionantes para a edição. Ele abriu o placar como segundo colocado na primeira etapa e ficou em primeiro lugar na quinta etapa. O bom desempenho de Van Genugten nos cinco mil quilômetros de percurso fez com que ele garantisse o sétimo lugar no pódio geral.  

10º lugar: Maurik van den Heuvel

O holandês Maurik van den Heuvel estreou no time IVECO como um competidor implacável. O piloto, que se juntou ao time a convite de De Rooy, se mostrou um excelente companheiro de time, ajudando Gerard a continuar na prova durante a quarta etapa, quando os competidores não podiam contar com sua equipe de assistência.

Foram dias de muita dificuldade, persistência e força em todas as etapas da corrida. Novamente o Cursor deu um show de potência! O motor, que oferece alto desempenho e eficiência para aplicações de transporte como o IVECO Hi-Way, se revelou ainda mais bruto, mantendo uma performance extraordinária durante todo o trajeto.

Quem aí já está ansioso para a próxima edição do Dakar?

 

Diferenciais do Motor FPT Cursor 13 – pódio no Rally Dakar 2016 e 2017

Uma das principais competições automobilísticas do mundo, e considerada a mais longa e difícil prova de rali, o Rally Dakar exige alta performance, resistência e grande potência dos motores que equipam os veículos participantes. Em 2017 a FPT Industrial participou pelo sexto ano consecutivo da competição, e o motor Cursor 13 garantiu a terceira e quarta colocação para holandês Gerard De Rooy e o argentino Federico Villagra, respectivamente.

Em 2016, o competidor de Rooy, da equipe “Petronas Team De Rooy Iveco”, com o caminhão Powerstar 501 equipado com motor Cursor 13 com 900 cv, conquistou o primeiro lugar da competição. Outros três pilotos que correram neste ano com caminhões equipados com o Cursor 13 conquistaram posições de destaque no top 10 do ranking geral. Os pilotos Frederico Villagra, Ton Van Genugten e Pep Vila ficaram em 3º, 5º e 10º lugar, respectivamente.

Para aplicação no Rally Dakar, os motores recebem uma preparação especial no Centro de Pesquisa & Desenvolvimento da FPT em Arbon, Suíça. Fazendo uma comparação, o motor Cursor 13 para uso comercial, utilizado no veículo IVECO Stralis Hi-Way, possui 560 hp e torque máximo de 2.500 Nm. Baseado nessa diferença observada fica fácil perceber que os motores destinados a equipar caminhões que estão no Dakar são desenvolvidos e preparados para esta competição e situação extrema da aplicação.

A linha de motores Cursor 13 traz como características a alta confiabilidade, robustez, potência e rápida resposta, além do respeito ao meio ambiente, presente na tecnologia Euro VI. A seleção da nova geração do motor Cursor 13, de 13 litros, com o hardware da versão Euro VI, permitiu a entrega de 900 cavalos de potência, com torque máximo de 4000 Nm a 1000 rpm. O propulsor com 6 cilindros em linha combina as mais avançadas tecnologias, incluindo a segunda geração do sistema de injeção HD Common Rail, que proporciona mais de 2.200 bar de pressão e garante força e potência para os caminhões.

FPT lança motor Cursor 9 GNV e aumenta portfólio de produtos movidos a gás natural

Sustentabilidade e responsabilidade ambiental são primordiais na criação e desenvolvimento dos motores FPT. Prova disso é o lançamento do motor Cursor 9 GNV, movido a combustível alternativo, com emissões próximas a zero e ajustável a uma transmissão automatizada para o segmento de pesados. O lançamento para a América Latina aconteceu no IAA 2016, evento de tecnologia no transporte, realizado na Alemanha.

Quando comparada a outros motores GNV presentes no mercado, a nova tecnologia tem a seu favor diversas melhorias como capacidade para funcionar com GNV, Biometano ou GLP, com consumo de combustível mais reduzido graças a seu novo processo de combustão, mais estável e que se adapta melhor a diferentes níveis de qualidade de gás. Além disso, é cinco decibéis mais silencioso que motores equivalentes com tecnologias anteriores.

“Temos mercados ideais para esta tecnologia, principalmente em países como Peru, Chile, Colômbia e Argentina”, explica o Presidente da FPT Industrial na América Latina, Marco Aurélio Rangel.

Naturalmente Poderoso

O Cursor 9 GNV carrega esse slogan e não é à toa:  ele garante equivalência em torque e potência à sua versão diesel com potências de 300 a 400 cavalos, sempre @ 2000 rpm, e torques de 1.300 a 1.700 Nm @ 1.200 rpm. O motor de seis cilindros e 24 válvulas (quatro por cilindro) pode ser abastecido com gás natural comprimido (GNV) ou gás liquefeito de petróleo (GLP). Em comparação com o diesel, as emissões de CO2 de veículos movidos a gás natural são significativamente menores. E o mais interessante: pode ser instalado em todos os tipos de configuração de tração de caminhões pesados 4×2, 6×2 e 8×2 ou em ônibus.

O motor dispensa o uso do componente EGR para recirculação de gases de escape e do SCR, para redução catalítica seletiva. No entanto, utiliza um catalisador simples de três vias localizado na extremidade do tubo de escape com uma estrutura integrada revestida por metais preciosos. Além disso, o Cursor 9 GNV possui novos injetores de combustível multiponto que permitem uma taxa de fluxo superior às versões anteriores.

Mais de 25 anos em tecnologia de motores GNV

A FPT Industrial atingiu neste ano a marca de 30 mil motores GNV vendidos ao longo de décadas de experiência no desenvolvimento de novas tecnologias em motores. Pioneira neste tipo de tecnologia, a fabricante possui amplo portfólio para operações com GNV, que inclui os motores F1C, N60, Cursor 8 e Cursor 9, com potências que vão de 136 a 400 cv. Todos aplicáveis em veículos comerciais leves, caminhões médios, semipesados e pesados, além de ônibus urbanos e máquinas agrícolas.

Você conhece o Cursor 9 Bi-Fuel?

O Cursor 9 da FPT foi criado pensando em oferecer mais rentabilidade e economia, aliadas à sustentabilidade. Essa linha de motores oferece duas possibilidades de potência: a de 330 cavalos (1.300 Nm) e a de 360 cavalos (1.500 Nm). Além disso, possui seis cilindros, capacidade de nove litros, sistema de injeção common rail e utiliza o sistema de redução catalítica SRC, que já está dentro das normas solicitadas pelo Proconve-P7. O motor conta com o sistema “Bi-Fuel”, o qual permite a utilização de Diesel e/ou Etanol.

Em questão de economia, o motor bicombustível alcança uma taxa de substituição de até 40% sobre a quantidade de diesel utilizada, com uma performance dinâmica idêntica à de um motor diesel normal.* Esse sistema contribui também para a redução do uso de combustíveis fósseis, além de otimizar o potencial de utilização da energia da cana de açúcar.

Outras vantagens nesse sistema são a economia no custo de combustível por quilômetro rodado, além de se alcançar um motor 100% reversível ao diesel*, sendo possível utilizá-lo somente com este combustível, caso seja essa a preferência do transportador, o que valoriza a revenda do veículo.

O Cursor 9 é ideal para aplicações rodoviárias de curtas e médias distâncias, além de off-road e agricultura. Alguns dos veículos comerciais que já utilizam esse motor são: o Iveco Stralis, as colheitadeiras CR6080 e CR9060 da New Holland Agriculture, o trator Magnum e as colheitadeiras A8000, A8800 e Axial-Flow 7230 da Case IH.