Felipe Giaffone é destaque pela FPT na etapa de Santa Cruz do Sul da Copa Truck

Felipe Giaffone garante segunda posição na corrida dois em Santa Cruz do Sul

Mais um domingo de grandes emoções marcou a etapa de Santa Cruz do Sul. A quinta corrida da temporada 2019 da Copa Truck foi marcada por disputas emocionantes pela liderança, agitando o público gaúcho que lotou o Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul. 

O traçado veloz do circuito gaúcho permitiu ultrapassagens e defesas de posição memoráveis no domingo. O regulamento da competição divide a prova em duas corridas e, ao final da primeira, os oito melhores classificados são invertidos para uma nova largada, o que possibilitou grandes disputas na segunda metade.

Emoção em Santa Cruz do Sul

Logo nas primeiras voltas, Felipe Giaffone, piloto da equipe Usual Iveco Racing e campeão da categoria em 2017, imprimiu forte pressão ao então líder, Regis Boessio. Após algumas tentativas de defesa, Boessio não conseguiu sustentar a posição e foi ultrapassado por Giaffone, que fez o motor Cursor 13 da FPT falar mais alto na reta principal.

Mas o melhor da prova ainda estava por vir. Giaffone protagonizou um polêmico embate pela liderança com o Paulo Salustiano. Na primeira tentativa de ultrapassagem, o piloto da Iveco defendeu a posição por dentro e foi tocado pelo adversário. Em resposta, também tocou o rival e chegou a ficar com seu caminhão de lado na reta principal em uma manobra incrível para defender a posição.

Felipe Giaffone é segundo lugar em Santa Cruz do Sul
Etapa da Copa Truck rendeu grandes disputas entre os brutos

Na volta seguinte, Salustiano conseguiu tomar a dianteira e freiou bruscamente no final da mesma reta, gerando um toque de Giaffone na traseira, o que levou à revolta do piloto da Usual Racing.

Terceira Copa 

Com a segunda posição garantida na corrida dois, Felipe Giaffone somou 29 pontos no fim de semana, o que lhe rendeu a 3ª posição na classificação da Terceira Copa, iniciada na etapa de Santa Cruz do Sul. 

Os três melhores colocados de cada Copa garantem uma vaga na Super Copa, que define o campeão da temporada. A última etapa acontece em dezembro, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Giaffone já tem vaga assegurada após o vice-campeonato da Primeira Copa, que incluiu as etapas de Goiânia (GO) e Campo Grande (MS).

Entre os outros pilotos da Iveco, Djalma Pivetta, companheiro de equipe de Giaffone, somou 12 pontos na etapa e está em 11º lugar na Terceira Copa. Jaidson Zini, da Dakar Motorsport, fez 10 pontos na etapa e é o 13º na classificação. Danilo Alamini, que estreou na temporada em Santa Cruz do Sul, somou 8 pontos e é o 15º colocado.

A Copa Truck volta às pistas no dia 01/09, em Rivera, no Uruguai!

FPT Industrial acelera os caminhões da Iveco na terceira etapa da Copa Truck

Neste fim de semana, Londrina, no Paraná, recebe pela primeira vez a Copa Truck, maior competição de caminhões do Brasil. A FPT Industrial participa da terceira etapa da temporada 2019 acelerando os caminhões IVECO dos pilotos Djalma Pivetta (#21) e Felipe Giaffone (#4), da equipe Usual Racing, Luiz Lopes (#99) e Fabio Carvalho (#100), da Lucar Motorsport, e Jaidson Zini (#25), da Dakar Motorsport.

Sob o capô, os pesados trazem o desempenho do FPT Cursor 13, disponível nos IVECO Hi-Road (com potências de 400 cv e 440 cv) e Hi-Way (440 cv, 480 cv e 560 cv). Para a Copa Truck, a potência chega a 1.200 cv por meio de uma preparação especial, permitindo que os caminhões alcancem velocidades de até 250 km/h na pista.

A etapa de Londrina marca o início da Segunda Copa. A temporada da categoria é dividida em copas, que classificam os três melhores colocados para a etapa final da temporada, que ocorre no Autódromo de Interlagos (SP), em dezembro. A Primeira Copa incluiu as corridas em Goiânia (GO) e Campo Grande (MS), enquanto a Segunda engloba as corridas de Londrina e Curvelo (MG).

Entre os pilotos que aceleram os propulsores da FPT Industrial, o destaque é Felipe Giaffone. Campeão em 2017, o piloto fez a pole position na etapa inaugural, em Goiânia, e registrou bons resultados nas quatro corridas das duas etapas. Assim, Giaffone garantiu o segundo lugar geral na Primeira Copa, com classificação assegurada para a Grande Final, em dezembro.

Cursor 13: Desempenho extraordinário

Com 12,9 litros, o FPT Cursor 13 se distingue pelo extraordinário desempenho combinado com uma redução do consumo de combustível e torque máximo disponível em baixas rotações. O turbocompressor de geometria variável controlado eletronicamente (E-VGT) permite torque de até 2.500 Nm disponível em baixa rotação de apenas 1.000 rpm, o que garante um nível superior de flexibilidade e eficiência de combustível.

O especialista de Marketing Produto da FPT Industrial, André Faria, destaca que competições como a Copa Truck servem para avaliar o desempenho dos motores presentes nos caminhões comerciais. “A Copa Truck coloca à prova a performance dos nossos motores sob altas exigências. Esse mesmo espírito está presente nos caminhões de rua. Resistência, eficiência e alta tecnologia são atributos reconhecidos da FPT Industrial”, afirma.

Final Dakar 2019: Saiba tudo sobre a performance da Equipe IVECO

Após 11 dias, dez etapas e milhares de quilômetros de competição intensa em um percurso desafiador, aconteceu a final do #Dakar2019 na última quinta-feira, dia 17 de janeiro.

As areias do Peru foram palco para o espetáculo de adrenalina do evento que é considerado o rali mais difícil do mundo.

Os veículos PowerStar, equipados com o Cursor 13, motorizaram o time Petronas De Roy IVECO. Mais uma vez, os motores mostraram toda sua confiabilidade, robustez e  segurança para cumprir sua missão em qualquer tipo de terreno e operação.

O Cursor foi adaptado especialmente para o rali. A customização ficou a cargo do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da FPT Industrial em Arbon, na Suíça. O resultado foi um motor de 13 litros com cerca de 1.000 cavalos de potência e desempenho inigualável. Toda essa dedicação e força bruta não poderiam dar em outra: a equipe IVECO, que obteve uma excelente performance em todo o percurso, conquistou o pódio e ficou entre os dez primeiros colocados da edição 2019.

Confira as colocações dos pilotos IVECO no pódio geral da edição:

3º lugar: Gerard De Rooy

Estrela do time, o piloto experiente, vencedor das edições de 2012 e 2016, retornou à competição no comando do veículo #503 e destacou-se em diversos estágios da disputa, alcançando a primeira colocação na sétima etapa. Gerard, que não deixou a peteca cair durante todo o percurso, ficou em terceiro lugar no pódio final do Dakar 2019.  

4º lugar: Federico Villagra

O argentino Federico Villagra foi um dos destaques do time IVECO desta edição a bordo do veículo #505. O piloto se manteve bem colocado em diversas etapas do rali, chegando na quarta posição, na terceira etapa, e na segunda posição, na oitava etapa. Após enfrentar com estilo toda a complexidade dos terrenos de difícil navegação, ele se classificou no quarto lugar do pódio final.

7º lugar: Anton Van Genugten

Com uma excelente performance durante toda a disputa, Anton van Genugten, que já havia se destacado na competição em 2018, levou momentos de emoção e adrenalina para a torcida do time IVECO. Na direção do veículo #509, o piloto rendeu momentos emocionantes para a edição. Ele abriu o placar como segundo colocado na primeira etapa e ficou em primeiro lugar na quinta etapa. O bom desempenho de Van Genugten nos cinco mil quilômetros de percurso fez com que ele garantisse o sétimo lugar no pódio geral.  

10º lugar: Maurik van den Heuvel

O holandês Maurik van den Heuvel estreou no time IVECO como um competidor implacável. O piloto, que se juntou ao time a convite de De Rooy, se mostrou um excelente companheiro de time, ajudando Gerard a continuar na prova durante a quarta etapa, quando os competidores não podiam contar com sua equipe de assistência.

Foram dias de muita dificuldade, persistência e força em todas as etapas da corrida. Novamente o Cursor deu um show de potência! O motor, que oferece alto desempenho e eficiência para aplicações de transporte como o IVECO Hi-Way, se revelou ainda mais bruto, mantendo uma performance extraordinária durante todo o trajeto.

Quem aí já está ansioso para a próxima edição do Dakar?

 

Cursor 13 acelera o Rally Dakar 2019

Mais uma vez, a FPT Industrial é uma das protagonistas do Rally Dakar. Os quatro caminhões PowerStar, do time Petronas De Roy IVECO, estão equipados por um motor Cursor 13.

Nesta edição da competição, que é considerada uma das mais extremas do mundo, os caminhões irão cruzar o Peru em uma aventura épica: serão 5.000 km e dez etapas — que acontecem entre os dias 6 e 17 de janeiro — atravessando dunas, terrenos rochosos e arenosos. Toda a paisagem de natureza extrema tem papel decisivo na performance dos pilotos e das máquinas.

O Cursor 13 foi preparado para todos os desafios da competição, recebendo configuração diferenciada para oferecer excelente desempenho e absoluta robustez durante o percurso, entregando confiabilidade e até 1.000 cv de potência. 

O motor assegura alta densidade de potência e torque mesmo em grandes altitudes, mantendo a velocidade e oferecendo total controle e segurança para o piloto.

História

A história do Dakar é tão inusitada quanto a competição, que começou em 1977, quando o piloto francês Thierry Sabine se perdeu no deserto do Saara e viu ali uma oportunidade perfeita para promover um rali.

Ele foi batizado com este nome pelo trajeto, que iniciava em Paris, França, e terminava em Dacar, capital do Senegal, levando os pilotos a percorrerem 10 mil quilômetros. Desde 2009, o evento passou a acontecer na América do Sul, mas o nome foi mantido.

Estamos na 41ª edição da disputa, que é considerada uma das mais perigosas do mundo e expõe os pilotos a trajetos repletos de obstáculos no meio do deserto. É muita adrenalina, não é mesmo?!

Acompanhe nossas redes sociais para não perder nenhum momento do #Dakar2019!