Como funciona o motor de um trator?

Como funciona o motor de um trator?

Os tratores são máquinas fundamentais para proporcionar o bom desempenho das atividades de produção agrícola. Parte essencial para bom funcionamento desses equipamentos é ter um motor apropriado para essa aplicação. 

Para tal, é importante que esses propulsores sejam dimensionados e desenvolvidos para atender potência e torque para as demandas exigidas, com resistência estrutural para suportar condições externas como poeira e exposição à umidade, baixo consumo de combustível e óleos lubrificantes, além de gerar menor quantidade possível de ruídos e poluentes.

Os motores de tratores geralmente operam por ignição de compressão, ou seja, são movidos pela combustão do diesel. Enquanto o funcionamento é semelhante aos de mesmo sistema de ignição, existem características que são específicas dessa aplicação.

Ajustes para motores de trator

motores fpt para tratores
A FPT Industrial fornece motores para tratores New Holland e Case

Os ajustes efetuados nos motores de tratores agrícolas, priorizam que o motor desenvolva mais torque do que potência, uma vez que, geralmente, não são equipamentos que precisam de desenvolver grandes velocidades. 

Os tratores possuem como função principal o arraste de equipamentos, acoplamentos e acessórios. Com isso, os ajustes necessários durante o planejamento e desenvolvimento de seus motores são em vistas da manutenção de mesmo em baixas rotações, como atividades pesadas de deslocamento de um arado, por exemplo.

Para alcançar esses ajustes, o desenvolvimento de motores de tratores acompanha as boas tendências da indústria automotiva com intuito de utilizar equipamentos de injeção e combustão da mais alta tecnologia, garantindo assim as melhores condições de consumo com alto desempenho. 

Componentes especiais

Motores FPT Industrial off-road
Motores de trator precisam de potência e torque para arraste de equipamentos, acoplamentos e acessórios

Algumas peças dos motores de trator têm uma importância especial para garantir uma operação eficiente para atividades pesadas. Alguns dos componentes que passam por constante evolução, podemos citar as bombas e injetores de alta performance além do uso de turbocompressores que otimizam a combustão dentro dos blocos dos motores.

Muitos tratores possuem motores com uma característica peculiar em relação à comparação com outras máquinas agrícolas e veículos urbanos. Em grande parte dessas máquinas, o chassi é do tipo monobloco. Nesses casos, o motor é montado diretamente em outros sistemas do trator, como embreagem, transmissão final, caixa de câmbio e eixo diferencial, formando assim uma estrutura unificada.

Essa configuração garante um layout robusto e simplificado, com elementos periféricos mais resistentes para suportar condições extremas a que podem estar sujeitos. Entre esses componentes, destacamos o cárter de ferro fundido, as paredes do bloco do motor e varetas de combustível reforçadas.

Fique atento!

Outros pontos relevantes aos motores de trator são as legislações vigentes que estabelecem os limites de emissão de ruídos e de gases poluentes na atmosfera. 

No Brasil, a regulamentação quanto aos gases provenientes da combustão interna dos motores é gerida pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente através do Programa de Controle de Emissões Veiculares (PROCONVE).

É importante ressaltar que para garantir o melhor desempenho para as suas operações, é necessário dimensionar corretamente o tipo de trator necessário. Os melhores modelos disponíveis no mercado, de empresas como New Holland e Case IH, são desenvolvidos com projetos especiais, contando com motores e acessórios coerentes para a capacidade de carga de cada máquina.

E, claro, a manutenção não pode ser deixada de lado. Assim como um veículo comum, é imprescindível estar atentos aos fluidos de lubrificação e arrefecimento para garantir que a vida útil do trator seja estendida ao máximo.

Artigo de Rômulo Siqueira, Design Project Engineer

Materiais nobres para motores potentes

Você certamente já ouviu falar em titânio e DLC (ou Diamond-Like Carbon). Esses materiais são alguns dos escalados para compor os motores FPT, com a intenção de aumentar sua vida útil e trazer mais leveza ao dia a dia, além de aumentar a qualidade e conferir o melhor custo-benefício.

O DLC é uma variação de carbono, que possui algumas propriedades típicas do diamante. Normalmente, é utilizado como revestimento para outros materiais e, no caso dos motores, está presente conferindo mais resistência principalmente em balancins. Por ser 100% usado para indústrias, o DLC pode ser aplicado em grandes áreas e possui alta aderência em aços de baixa e alta liga.

Já as ligas de titânio apresentam propriedades importantes, principalmente para os motores. Elas possuem:

  • Baixa densidade;
  • Boa resistência mecânica à tração;
  • Excelente resistência à corrosão;
  • Relativa abundância na natureza (é o nono metal mais abundante).

Dessa forma, o titânio entra para aumentar a resistência a altas temperaturas. O trabalho a frio aumenta a resistência mecânica e, o aumento de temperatura de trabalho, que provoca rápida queda de resistência mecânica no alumínio, apresenta este efeito.

Essa tecnologia é usada em caminhões pesados, como o Iveco Stralis, e também em máquinas agrícolas e de construção no segmento off road.

E você? O que acha da utilização de materiais nobres na composição dos motores? Conte nos comentários.

Saiba aproveitar melhor os motores Off-Road

Se os motores à diesel são projetados e fabricados para trabalharem em regimes de alta requisição, imagine os motores Off-Road. Eles costumam experimentar condições de trabalho ainda mais severas que o normal e, por isso exigem cuidados extras.

Para esses tipos de aplicações mais exigentes, a FPT conta com os motores da linha NEF que estão presentes em caminhões, máquinas de construção e agrícola, barcos e geradores. Para cada aplicação, os motores passam por variações, a fim de atingir o melhor desempenho e durabilidade em cada uma delas. Essas mudanças vão desde ajustes na central eletrônica até mudanças de hardware como bloco do motor, pistões e eixo de comando. Assim, os motores conseguem uma otimização da eficiência de queima, consumo de lubrificante e redução do desgaste.

Para extrair o melhor dos motores Off-Road em suas atividades diárias, é preciso dar atenção a vários aspectos. Selecionamos alguns para que você tenha sempre o melhor aproveitamento do seu companheiro:

– um dos fatores mais destrutivos para qualquer motor é a poeira, principalmente no caso do Off-Road. Lembre-se de vedar o filtro de ar e o sistema de admissão de ar. Trocar o filtro quando necessário também é de extrema importância: com filtros adequados, você consegue melhorar e muito a performance do seu motor;

– realize revisões periódicas. O intervalo entre uma revisão e outra, varia de acordo com a quilometragem do veículo. Consulte seu concessionário ou mecânico de confiança (leia aqui, dicas de manutenção do motor);

– um sistema de refrigeração com maior capacidade, permite que o motor seja abastecido por um ar com temperatura mais baixa, que aumenta a taxa de combustão e sua performance em cerca de 20%;

– um bom sistema de escape vai permitir uma maior capacidade ao motor. Isso também diminui sua temperatura e aumenta sua performance, a partir da diminuição do seu esforço para realizar suas tarefas. Lembre-se de respeitar as especificações desenhadas para especialmente para os motores Off-Road.

Importante

Para um bom funcionamento do motor, atenção ao controle do nível e do período de troca do lubrificante:

– Nível abaixo do mínimo da vareta: pode causar falta de lubrificante no sistema, o que vai gerar desgaste e superaquecimento.

– Nível acima do máximo: vai gerar aumento da pressão de cárter causando possível vazamento de óleo e em casos mais extremos a aeração do lubrificante o que pode também levar a falta de lubrificação para o motor.

A extensão dos períodos de troca de lubrificante pode gerar tanto danos aos motores de curto e longo prazo:

– Curto prazo: aumento da temperatura média, aumento do consumo de lubrificante, aumento de desgaste.

– Longo prazo: geração de depósitos no motor, redução da vida útil e diminuição da eficiência.

Você tem algum segredo para aumentar a produtividade do seu motor? Escreva nos comentários.

Colaboração: Embaixador Diego Ruan

off-road-diego-ruan

Motores FPT para veículos Off Road: inovação e cuidados com o meio ambiente

Para atender às necessidades exigidas pelas aplicações Off Road, sejam elas para terraplanagem, construção, agricultura, irrigação ou máquinas especiais, cada tipo de motor é projetado com uma estrutura inovadora, com cabeçote multiválvulas, turbocompressores de geometria fixa ou variável, sistemas de injeção mecânica e sistemas de injeção Common Rail de pressão controlados eletronicamente.

E, mais uma vez, dedicamos uma atenção especial às questões ambientais: os níveis de ruído dos motores foram reduzidos ainda mais, enquanto o moderno sistema de recirculação de gases de exaustão (escape) evita sua emissão na atmosfera. Para atender aos limites de emissões impostos pelas normas do Tier 3, a estratégia da FPT Industrial é baseada na diferenciação das tecnologias disponíveis para satisfazer os critérios de custo, tamanho e consumo para cada aplicação. Especialmente, a FPT oferece a tecnologia EGR (Recirculação de Gases de Escape) externa combinada com um DPF (Filtro de Partículas Diesel) para os motores da série F1. Para um uso mais intenso em todos os motores das séries NEF e CURSOR, a FPT oferece um sistema de SCR (Redução Catalítica Seletiva) de alta eficiência, que processa gases de escape com um líquido catalisador (DEF/AdBlue). Assim, ocorre uma redução considerável dos custos de operação e manutenção.

E aí? Já operou algum veículo Off Road com a tecnologia da FPT Industrial? Conte sua experiência pra gente nos comentários!